Bugbear controla o teclado

Um novo worm detectado pelas empresas consegue controlar o que é escrito no teclado, guardar em ficheiro e mais tarde enviar para um endereço de e-mail.

Ao conseguir controlar o que é escrito, o worm pode estar a guardar informação importante como passwords e números de cartões de crédito ou débito.

O worm explora uma falha existente nos programas Outlook, Outlook Express e Internet Explorer da Microsoft de acordo com a informação [link=http://www.sophos.com/virusinfo/analyses/w32bugbeara.html]disponibilizada[/link].

O worm chega num ficheiro anexo a uma mensagem que tem 50.688 bytes de tamanho e é o único modo de o identificar já que tudo o resto vai variando.

Os utilizadores são recomendados a actualizar o anti-vírus para a última versão para garantir a protecção contra os novos vírus e worms descobertos.