Financial Times começa a cobrar pelo conteúdo

O que ao princípio era uma tendência é agora uma certeza: cada vez mais sites estão a aderir ao sistema de cobrar pelo conteúdo ou serviços.

A aposta tem uma razão de ser: a publicidade on-line não dá para cobrir todos os custos de desenvolvimento, manutenção e produção de conteúdos.

O [link=http://www.ft.com]Financial Times[/link] anunciou hoje que irá começar a cobrar pelo acesso a certo tipo de conteúdos disponíveis no seu site.

Os utilizadores poderão ler as notícias mas para aceder ao arquivo ou ler certas colunas terão de pagar 75 libras por ano para aceder a esses conteúdos.

Um segundo serviço pago, que irá custar 200 libras, irá permitir o acesso a uma base de dados de 18 mil empresas de 55 países e acesso a um arquivo com notícias de mais de 500 fontes de informação.