Novos prestadores têm 10% do mercado

De acordo com a Anacom, os novos prestadores do serviço fixo de telefone aumentaram a sua quota de mercado, nos últimos dois trimestres de 2001, de 8,1 por cento para 10 por cento.

Incluem-se nestes dados todas as tipologias de chamadas de voz entre telefones fixos: locais, regionais, interurbanas e internacionais.

O principal instrumento de penetração no mercado destes prestadores continua a ser o tráfego internacional. Por si só, e no quarto trimestre de 2001, encaminharam 27,2 por cento do tráfego, medido em minutos, com destino ao estrangeiro, contra 19,7 por cento no terceiro trimestre do mesmo ano.

Nas ligações nacionais, incluindo chamadas locais, regionais e interurbanas de voz entre fixos, a penetração dos novos prestadores é menor – 9,4 por cento dos minutos – mas superior à registada no terceiro trimestre: 7,6 por cento.

O acesso directo representou 92 por cento de todo o tráfego em minutos encaminhado durante o período em análise. Este tipo de acesso é mais utilizado nas ligações nacionais (92,6 por cento) e menos nas ligações internacionais (75,5 por cento).

Durante o último trimestre de 2001, foram encaminhados cerca de 4 mil milhões de minutos de chamadas telefónicas nacionais e de Portugal para o estrangeiro. Este volume de minutos corresponde a um aumento de 5,1 por cento face ao trimestre anterior.