Blogger.com encerra vários blogs de música

O serviço Blogger.com encerrou vários blogs de música alojados nos seus servidores por alegadamente estarem a violar os direitos de autor.

Entre os blogs de música encerrados estavam os blogs Pop Tarts, Masala, I Rock Cleveland, To Die By Your Side e It’s a Rap and Living Ears.

Os blogs estavam alojados no serviço Blogger.com que tinha recebido denúncias sobre a violação de direitos de autor que alegadamente estaria a decorrer nos mesmos.

Após a desactivação dos blogs surgiu um protesto por parte dos detentores dos blogs e de utilizadores já que a informação disponibilizada não violava os direitos de autor.

Os blogs já foram reactivados noutros serviços concorrentes e foi questionado o sistema de denúncia que pode levar a que sites que cumpram a lei sejam desactivados sem uma verificação detalhada da situação.

Google Buzz transforma o Gmail numa rede social

A Google apresentou hoje o Google Buzz que pode ser uma resposta ao Facebook e ao Twitter para não perder terreno no mercado das redes sociais.

O Google Buzz foi apresentado hoje pela Google e está integrado no Gmail transformando o mesmo numa rede social adicionando funcionalidades como a possibilidade de agregar conteúdos de diferentes sites como o Picasa, Twitter ou Flickr.

Até agora o Gmail apenas permitia que os utilizadores actualizassem o seu status, ou seja o que estavam a fazer naquele momento e guardava apenas a última mensagem inserida.

Com o Google Buzz tudo muda já que todas as mensagens colocadas pelos utilizadores são guardadas e apresentadas numa linha do tempo, é possível definir se uma mensagem é pública ou privada e é possível criar grupos dentro dos nossos contactos de forma a ser mais simples gerir as relações sociais.

Nas mensagens os utilizadores podem inserir imagens ou vídeos e até criar galerias de fotos para outros utilizadores verem e os outros utilizadores podem comentar essas mensagens.

O Google Buzz permite ainda que sejam feitas ligações a outros sites como o Picasa, Twitter, Flickr ou o YouTube permitindo partilhar ou agregar conteúdos.

A Google disponibilizou um vídeo onde explica em detalhe o que é o Google Buzz e se é utilizador do Gmail aconselhamos a visualização do mesmo.

 

Jornais alemães cobram pelos conteúdos

Dois dos mais conhecidos jornais passaram a cobrar pelos conteúdos nas suas versões online.

Os jornais Berliner Morgenpost e Hambuger Abendblatt mudaram o seu modelo de negócio e passaram a cobrar aos utilizadores para estes acederem aos conteúdos.

O Berliner Morgenpost lançou um sistema de subscrições em que o utilizador para 4,95 euros por mês para poder aceder aos conteúdos.

Por sua vez o Hambuger Abendblatt disponibiliza ainda uma parte gratuita dos seus conteúdos mas os restantes apenas podem ser consultados por 7,95 euros por mês.

O anúncio da nova estratégia já tinha sido feito no final do ano passado e é uma tendência que deverá ser seguida em breve por outros jornais como o New York Times ou Le Figaro.

Firefox 3.6 está pronto

A Fundação Mozilla colocou ontem para download no seu site a versão final 3.6 do browser Firefox.

A nova versão 3.6 é a sucessora da actual versão 3.5.7 e inclui várias novidades como uma nova versão do motor Gecko, um arranque mais rápido do browser e um aumento até 20 por cento na apresentação de uma página web.

Suporte para o formato de fontes WOFF (Web Open Font Format), melhorias no suporte para HTML5 e CSS e a inclusão da versão 1.8.2 do motor de linguagem JavaScript são outras novidades desta versão.

O download pode ser realizado a partir do site oficial.

New York Times aposta na cobrança dos conteúdos

O New York Times revelou que está a preparar o seu site para em 2011 começar a cobrar pelo acesso aos seus conteúdos.

O New York Times irá continuar a disponibilizar gratuitamente os seus conteúdos aos utilizadores mas adicionará também uma versão paga.

Ao contrário de outros modelos de venda de conteúdos em funcionamento, o New York Times irá permitir que um utilizador leia um determinado número de artigos por mês gratuitamente e quando o utilizador atinja o limite propor um pequeno valor para continuar a ler.

O valor da subscrição para aceder a todos os conteúdos não foi revelada nem se será pago semanalmente ou mensalmente.

Os utilizadores que comprarem o jornal continuarão a aceder a toda a informação publicada no site gratuitamente.

Apple confirma evento para dia 27 deste mês

A Apple convidou várias empresas jornalísticas para um evento a realizar no próximo dia 27 de Janeiro.

A Apple não revelou mais informação mas os rumores que circulam na internet indicam que poderá ser apresentado o primeiro tablet pc da empresa com ecrã táctil de 10 polegadas.

A Apple poderá ainda apresentar outros produtos como a nova versão 4.0 do sistema operativo iPhone ou os novos MacBooks.

 

Google assume nova estratégia para o mercado chinês

A Google publicou ontem um novo texto no seu blog institucional onde explica a sua nova estratégia para o mercado chinês.

No texto publicado a Google assume que tem sofrido vários ataques por parte de hackers e que estes ataques são direccionados para contas de correio no Gmail utilizadas por defensores dos direitos humanos na China.

A Google reconhece que não tem sido a única empresa a sofrer estes ataques e tem indicações que outras empresas tecnológicas, financeiras ou industriais sofrido muitos ataques da mesma forma.

Alguns destes ataques conseguiram ter algum sucesso já que entraram em duas contas no Gmail tendo conseguido ler à data da criação da conta e aos assuntos das mensagens aí presentes. Toda a restante informação dessas duas contas como o conteúdo das mensagens foi protegido.

De acordo com a nova estratégia, a Google afirma que não está disponível para continuar a filtrar a informação apresentada no Google local (google.cn) e vai reunir-se com o governo chinês para tentar cumprir a lei.

Caso isso não seja possível a Google, presente desde 2006, afirma que irá abandonar o mercado chinês e encerrar os seus escritórios.

Chome ultrapassa Safari e passa a terceiro

O browser Chrome aumentou a quota de mercado e passou a ser o terceiro browser mais utilizado.

As últimas estatísticas divulgadas pela Net Applications revelam que o browser Chrome aumentou a sua quota de mercado em 0,7 por cento no mês de Dezembro passando a deter 4,63 do total do mercado de browsers.

Por sua vez, o browser Safari da Apple obteve em Dezembro 4,46 por cento de quota de mercado.

O brower Firefox continua em segundo lugar com 24,61 por cento de quota de mercado.

O líder Internet Explorer continua a perder quota de mercado tendo descido de 63,62 por cento em Novembro para 62,69 por cento em Dezembro.

 

Amazon revelou lista de produtos mais vendidos em 2009

A Amazon divulgou no passado dia 30 quais foram os produtos mais vendidos em todo o ano de 2009.

O leitor de livros Kindle foi o produto mais vendido em 2009 na loja da Amazon estando em segundo e terceiro lugar o livro de Dan Brown “The Lost Symbol” na versão impressa e electrónica respectivamente.

A série Twilight ocupou o quarto e o quinto lugar com a versão DVD e a versão streaming.

Em sexto lugar aparece a música “I Dreamed a Dream” de Susan Boyle.

A lista detalhada pode ser consultada no site oficial e revela as tendências de compra dos consumidores.

Google perde processo contra empresa canadiana

A Google perdeu um processo que tinha iniciado contra uma empresa canadiana.

A Google tinha iniciado um processo em tribunal contra a Groovle que gere um site lançado em 2007 com o mesmo nome.

O Groovle permite aos utilizadores criar páginas web e o envio de imagens e posterior gestão das mesmas.

A Google afirmou que o nome Groovle e a disponibilização de serviços como a criação de páginas web poderia ser confundido com o motor de pesquisa Google e restantes serviços por parte dos utilizadores.

O tribunal decidiu que a Google não tinha razão no processo iniciado e que tanto o nome Groovle como os serviços disponibilizados eram suficientemente diferentes conseguindo os utilizadores diferenciar bem os mesmos.